Seguir o O MINHO

Alto Minho

Águias pesqueiras identificadas no Rio Lima

Espécie tinha sido considerada em vias de extinção

em

Uma dezena de águias pesqueiras invernantes andam a ‘viver’ junto das margens do Rio Lima. Portugal e Espanha juntaram-se para fazer um censo ibérico identificativo desta espécie de ave.

Do lado português, o levantamento foi feito através de um clube de canoagem, o Viana Garças Clube, com a colaboração do portal avesdeportugal.info e da Fundación Migres.

No caso português, este foi o quarto censo nacional desta espécie. Para já, estão identificadas cerca de 180 as águias-pesqueiras invernantes em Portugal, um número que pode vir a aumentar.

O Viana Garças Clube tem vindo a realizar ações de observação de aves não só a partir das margens do rio Lima mas também em kayak, o que permite uma maior aproximação e melhor observação das aves nas zonas húmidas.

Segundo é descrita no site avesdeportugal.info, a águia pesqueira (pandion haliaetus) “é uma grande ave de rapina, que à distância parece preta e branca. Contrariamente a outras aves de rapina, tem uma silhueta de aspecto “quebrado”, o que fica a dever-se ao ângulo formado pelas asas abertas. Vista por baixo, a brancura da plumagem é evidente, destacando-se os “punhos” pretos. As partes superiores são acastanhadas. O padrão da cabeça é característico, devido à presença de uma máscara preta, que é facilmente visível quando a ave está pousada”

De acordo com a mesma fonte, no Minho pode ser observada, ocasionalmente, entre o estuário do Cávado e o estuário do Minho, e também já foi vista nas Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos, em Ponte de Lima.

 

Notícia atualizada às 10h36: correção de “Rio Minho” para “Rio Lima”, informação colocada anteriormente de forma errada.

Populares