Seguir o O MINHO

Ave

1.º de Maio assinalado em Guimarães na rua, mas com distanciamento social

Covid-19

em

Foto: PCP

Guimarães foi uma das 23 localidades do país onde a CGTP assinalou o 1.º de Maio, numa ação de rua, mas com menos gente e mantendo o distanciamento social.

O Largo do Toural, no centro da cidade-berço, foi o local escolhido para a ação da inter-sindical, tendo os presentes conservado a distância de segurança.

A Direção de Organização Regional de Braga do PCP congratula-se com a iniciativa, considerando que “a sua relevância é assinalável, num momento em que o país atravessa uma epidemia de atropelos aos direitos dos trabalhadores”.

Os comunistas consideram que, “a coberto da emergência sanitária, no nosso distrito, são muitos os exemplos de trabalhadores forçados a assumirem férias, como nos casos da Leica, da Trofa Saúde, da Eftor ou da Edoo Portuguesa. São conhecidos casos de grandes empresas da região, como a Bosch e a Continental, com grandes lucros, com apoios do Estado, e que agora aproveitam a oportunidade e colocam os trabalhadores em ‘lay-off’ para além de terem também feito despedimentos e suspensões de contratos de trabalho”.

“A Segurança Social não pode ser usada para aumentar os lucros dos grandes grupos económicos. O que é preciso é garantir os direitos e condições de vida de todos quantos vivem do trabalho e cuja actividade é fundamental para recuperar a economia e desenvolver o país”, afirma a organização regional do partido em comunicado.

Populares